Sempre falamos sobre a importância da liderança da empresa se ​​envolver em mídia social. Afinal de contas, existem alguns grandes benefícios em fazê-lo, como uma melhoria da reputação da empresa, aumento da confiança do consumidor, entre outros.

Apesar dos prós com o envolvimento de mídia social, a grande maioria dos executivos de nível C permanecem ausentes de canais sociais como Twitter, Facebook e Linkedin.

Quem são alguns dos líderes executivos que estão realmente usando canais de mídia social para destacar suas empresas? O que eles podem nos ensinar?

Mesmo que haja uma total falta de participação da mídia social em todos os setores, existem inúmeros executivos que participam !

Nós vamos apresentar algumas lições para que você possa aprender a lidar com os obstáculos e começar a usar a mídia social, pois levará a um aumento da notoriedade da sua marca, reforça as relações com os clientes existentes e futuros, e melhora a percepção da organização que você representa.

Prontos?

1- Matar vários coelhos com uma só cajadada.

Richard BransonRichard Branson, fundador do Virgin Group.

Richard Branson é muito ativo nas mídias sociais, não apenas no Twitter e LinkedIn.

Ele é um blogueiro ávido que usa seus posts para ajudar a preencher os seus outros feeds(timelines) de mídias sociais. Abaixo está um exemplo de um dos seus tweets que contém um link para um de seus posts.

Por que você precisa de um mentor? É por isso que eu acho que eles são vitais para qualquer empreendedor http://virg.in/imb #TheVirginWay

Branson nos ensina que você não precisa usar 100% do conteúdo próprio para cada canal que você escolher para fazer parte na mídia social se você está preocupado em ter conteúdo suficiente para compartilhar.

Se você criar qualquer conteúdo relacionado com a empresa (que é uma boa ideia se você quiser estabelecer-se como um formador de opinião), você pode compartilhá-lo várias vezes para múltiplos canais, tendo cuidado para não haver excesso de promoção do seu próprio material.

2- Não seja um paranóico

Brian HalliganBrian Halligan, CEO e Cofundador da HubSpot.

Não se preocupe em manter seu perfil no Twitter privado, e verifique se o seu perfil do LinkedIn é tão público quanto possível.

Ambos cofundadores da HubSpot ( criadores do coneito de Inbound Marketing), Brian Halligan e Dharmesh Shah têm seus perfis do LinkedIn definidos para serem tão abertos ao público quanto possível, independentemente se o espectador é uma conexão ou não.
Por quê?

Porque se as pessoas os estão procurando – especialmente durante qualquer parte do processo de vendas – é porque eles querem saber o máximo sobre você para decidir se você e sua empresa são confiáveis ​​o suficiente para fazer negócios.

Quanto mais informações você oferece sobre a sua experiência profissional e quem você é como pessoa, mais forte suas credenciais serão, mais confiança você vai passar ao público.

E adivinhem? As pessoas fazem negócios com pessoas que conhecem, gostam e confiam.

 

3 – Compartilhe resultados da sua empresa, dados da diretoria e conteúdos com tópicos originais.

Arianna HuffingtonArianna Huffington, presidente e editora chefe do The Huffington Post Media Group.

Mesmo que o perfil do Linkedin Arianna Huffington não seja tão robusto ou publicamente acessível quanto poderia ser (no momento da publicação despe post, ela não tinha um perfil visualmente agradável ou qualquer outra experiência de trabalho listado antes de The Huffington Post), ela expande sua presença para além de seu perfil, publicando regularmente para o Linkedin Today.

O que Huffington faz bem é equilibrar os tópicos pelos quais ela se curte, tais como a importância do sono, com notícias relacionadas especificamente para o lado de negócios da The Huffington Post.

A variedade de conteúdo impede que suas conexões fiquem cansadas ou entediadas de excesso de promoção. O que torna Huffington mais relacionável ​​com todos por não publicar somente coisas que remetam a dinheiro, mídia, negócios, o sucesso, os lucros, a linha de fundo…

Se você quiser mais ajuda para descobrir como equilibrar o conteúdo a ser publicado da sua empresa, o conteúdo que você publica, e outras coisas legais que seus seguidores e conexões vão gostar, confira “O que devo Tweetar? 8 lugares para encontrar Fantástico conteúdo”. (em ingles abaixo)

4 – Seja humano nos seus post, seja humano.

Elon MuskElon Musk, fundador do PayPal, Tesla Motors e SpaceX.

Elon Musk tem uma fornuna de  11.7 bilhões de dólares, mas ele não escreve seus tweets como se cada palavra fosse feito de ouro.

Ele utiliza a terminologia técnica ocasionalmente, claro, mas você espera isso do empresário de produção de automóveis.

Linguagem empresarial de vez em quando, que seus fãs e seguidores também falam é muito diferente de encher sua linha do tempo com termos técnicos em um esforço para manter uma imagem de pessoa importante e entendida do assunto.

É aconselhável até mesmo para os executivos evitar falar roboticamente.

Musk passa uma imagem humana e seus textos são claros e objetivos, porque ele não só faz posts no twitter sobre o trabalho.

Ele não tem medo de usar uma frase fragmentada aqui e ali. Ele posta sobre seus filhos, recomenda livros e filmes que ele gosta.

(post no Twitter) “Em viagem anual de acampamento com as crianças. Tentando um lugar ao sul de Carmel, na Califórnia este ano.”

5 -Tenha uma página de “quem somos” com a história da sua empresa (se houver uma história relevante para contar) em seu site empresarial.

Ter uma biografia em seu site corporativo é importante, porque a perspectiva é de que você aparecerá no Google em algum momento durante o processo de compra (você sabe disso, porque seus analistas SEO irão lhe dizer isso).

Você mostrará ser muito competente profissionalmente tendo sua biografia ou o seu perfil do Linkedin no topo dos resultados de busca.

Segundo dois terços (66%) dos consumidores pesquisados ​​no estudo “A empresa por trás da marca” sua reputação é muito importante.

Em reputação nós podemos dizer que as percepções de seus visitantes afetam as suas opiniões sobre as empresas e seus produtos.

Com a criação de uma biografia digital que conta a história que você quer contar, você tem mais controle sobre o que as pessoas podem descobrir sobre você quando vão à procura no Google, Facebook, etc.

Idealmente a sua biografia deve estar em sua própria página (não agrupado com outros executivos), e conter uma boa foto, bem como links para seus perfis de redes sociais.

Se você não ocupar a primeira posição nos resultado de busca do google com o seu nome, você precisa trabalhar nisso.
– Brian Halligan, cofundador e CEOda HubSpot.

Três executivos que tiveram essa ideia foram:


 

Padmasree WarriorPadmasree Warrior, Chief Technology & Strategy Officer, Cisco

Padmasree Warrior não apenas exibiu sua biografia completa como também atualiza sempre seus últimos posts no blog e tweets, assim como alguns artigos em destaque sobre ela.

Sua página é a primeira classificada com seu nome no Google, toda esta informação favorável é o que você, como consumidor, provavelmente vai descobrir antes de qualquer outra coisa.

 

 

 


Richard Branson - wikipedia

Richard Branson, fundador do Vigin group

Na biografia de Richard Branson, você pode aprender mais sobre quem ele é, ler seus últimos post, e facilmente contata-lo em outras redes sociais.

A página da Wikipedia (o qual é muito difícil, se não impossível de controlar) , é a primeira da lista onde o nome de Richard aparece.

 


Dharmesh Shah

Dharmesh Shah, CTO e cofundador da HubSpot

A página biográfica de Dharmesh Shah é completa, com uma imagem de alta qualidade, um resumo sucinto de suas realizações profissionais e links para seus perfis no Linkedin, Facebook, Twitter e Google+.

A página de Dharmesh é a primeira que classifica para o seu nome no Google também.

 

 

Em que lugar está sua página nas pesquisas do google?

6 – Não seja um robô.

Nós todos sabemos que os executivos são pessoas ocupadas e sem tempo, por isso é compreensível que deixem de ter algumas atividades comuns á maioria.

Não é incomum se ter um assessor de imprensa, um ajudante de mídia social ou marketing ou um líder de nível C que mantém sua mídia social sempre atualizada.

Também não é incomum automatizar a publicação. Isso é bom até certo ponto, mas se for exagerado, ele faz mais mal do que bem. Não é diferente de enviar um assistente para um coquetel em seu nome: Você não está enganando ninguém que você não estava realmente lá.

Se todos as suas postagens forem automatizados, se você nunca responder as pessoas que mencionam você, ou se você fizer posts muito raramente, as pessoas rapidamente concluirão que você não está realmente investindo em mídia social.

Pesquise as contas do Twitter destes executivos e você verá que eles entram em sintonia com as suas contas sociais diariamente, respondem quando solicitados, e repassam o conteúdo compartilhado por outros:

O que é que te impede de ficar ativo em mídia social?

Quais os executivos que você tem como inspiração no quesito mídia social? COMENTE !