Mais um natal se aproxima !  Como escolher a loja para comprar com segurança? E como proceder quando tudo dá errado?

A questão é:

De um lado temos as grandes empresas que vendem, entregam, são conhecidas e como todas no mercado estão suscetíveis a apresentar problemas, porém se atentam a isso e geralmente solucionam da melhor maneira possível.

De outro lado, temos as pequenas e médias empresas que em geral oferecem preços muito competitivos, porém por não serem conhecidas, geram desconfiança nos compradores, os quais muitas vezes optam por pagar mais caro, mas com a certeza do recebimento da mercadoria e de um investimento correto.

Temos exemplos de “empresas” que, usando documentos falsos, providenciam a abertura de um CNPJ, o deixam praticamente inativo ou sem uso durante alguns meses e depois publicam um bonito website, colocam selos clonados de outras empresas reconhecidas no mercado, figuras de bandeiras de cartões e um aviso de que os pagamentos via cartão estão indisponíveis durante um período não informado, sendo que as únicas formas de pagamento são depósito e boleto bancário.

Para a felicidade dos fraudadores, exibir um bonito website, sem políticas de segurança ou privacidade, com fotos de produtos sem a descrição meramente ilustrativa e com preços 3 a 4 vezes menor que o mercado, despertam a atenção e o desejo incontrolável de alguns consumidores de comprar imediatamente o produto, pois seguido da descrição desse, existe a mensagem “Aproveite, últimas unidades”.

Dessa forma, o título desse artigo “E-commerces, em quem confiar?” poderá ser visto não como um fator prejudicial aos pequenos e médios e-commerces, muitos dos quais têm total capacidade para atender BEM a seus clientes e disputar espaço com as grandes empresas, mas como um fator que diferencia totalmente empresas sérias de fraudadores.

Marisa Viana também orienta sobre o risco de que ataques ao provedor possam prejudicar os assinantes uma vez que um atacante poderia modificar o conteúdo legítimo do provedor induzindo seus assinantes a baixarem material malicioso, ou direcionando para páginas que não são legítimas.

Isso causaria grandes problemas para seus usuários uma vez que para eles o acesso continua visivelmente sem problemas. Então, se você tomou todos os cuidados e mesmo assim caiu em um golpe via web, seguem algumas dicas importantes para saber como agir.

ATRASOS CONSTANTES NAS ENTREGAS

  1. Junte uma cópia dos documentos comprobatórios, elabore uma carta descritiva em 2 vias, assine e envie para a empresa em questão.
  2. Tome o cuidado de ter descrito na carta, de forma direta todo o problema. Inclua dados sobre o pedido e informe que você aguardará pelo período de 48 hs para a solução, e que caso isso não se concretize, você tomará as ações que lhe cabem para fazer valer seus direitos.
  3. Após o envio da carta e não recebendo respostas no prazo estipulado (48hs após a confirmação de recebimento da reclamação formal) execute os passos descritos abaixo.

ESTOU SENDO LESADO

  1. Junte os documentos comprobatórios e vá até uma delegacia de polícia, narrando os fatos a uma autoridade competente e fazendo um BO (Boletim de Ocorrência).
  2. De posse do boletim de ocorrência dirija-se a agência bancária que recebeu o crédito de sua compra e solicite os dados do detentor da conta.
  3. De posse do BO, dos dados fornecidos pelo banco (caso o banco se negue a lhe dar tais informações, o juiz cuidará disso) e dos documentos que comprovam o ocorrido, dirija-se até o Procon e de entrada em uma reclamação formal.
  4. Após e de posse dos documentos acima citados, dirija-se ao juizado de pequenas causas e dê entrada em um processo contra a empresa para que seus direitos possam valer e você tenha a chance de recuperar o dinheiro perdido.
  5. Utilize nosso Blog e demais meios de comunicação e divulgue o fato, outras pessoas poderão ser ajudadas a não cair no mesmo golpe.
  6. Apesar da sensação de impunidade, evite querer fazer justiça com as próprias mãos e visitar a empresa. Muitas dessas quadrilhas são especializadas e perigosas. Não há dinheiro que pague o preço de nossas vidas.
  7. Evite fornecer a essas empresas endereços de sites que trocam informações sobre fraudes, pois isso permite que eles melhorem a cada dia os golpes praticados.

O PRODUTO É MUITO DIFERENTE DA FOTO DO SITE OU CHEGOU COM DEFEITO

  1. O artigo 49 do Código de Defesa do Consumidor é válido para a internet.
  2. Se a mercadoria chegou com defeito você deve contatar a empresa que lhe vendeu em menos de 7 dias a contar da compra, a qual tem a obrigação de trocar por outra igual.
  3. Caso a empresa não tenha um produto igual ou semelhante (mesmas características, qualidade e valor), essa é obrigada a devolver seu dinheiro integralmente.
  4. Caso a empresa se negue a fazer a troca ou a devolução do valor pago, você deve juntar os documentos comprobatórios e dar entrada no juizado de pequenas causas de sua região para que o juiz defira pelo seus direitos.

A LOJA FRAUDADORA TEM MEUS DADOS PESSOAIS E DE CARTÃO

  1. Se você já fez um boletim de ocorrência, dirija-se novamente a delegacia e solicite a autoridade competente um novo boletim de ocorrência para resguardar seus direitos e sua integridade moral.
  2. Caso você ainda não tenha o B.O aproveite e solicite isso ao delegado.

Esse tipo de B.O é válido para quando seus dados são usados indevidamente e seu nome é inscrito em cadastros de proteção ao crédito ou quando os dados são envolvido em ações ilícitas.