Email marketing é poderoso porque tem alto impacto e custo baixo. Muitos de nós usamos emails todos os dias. Com frequência, o que vemos nos emails é muito diferente do que vemos nos feeds das mídias sociais, e isso torna email marketing complexo.

Se inscrever em uma lista de emails significa pegar um tipo de “contrato” ou “bônus”. Logo, é o contrário de seguir uma página de uma mídia social por exemplo, que somente te disponibilizará mais de seus posts. Newsletters podem também serem lidas depois, filtradas na caixa de entrada ou canceladas em qualquer momento.

Esse nível de interação grande é o motivo de ser difícil de se conseguir assinaturas em newsletters, através de email marketing, ao contrário de curtidas no Facebook. A barreira de entrada e os riscos são maiores, então as pessoas são mais cautelosas em se envolver.

Não existe uma fórmula certa de construir uma lista de emails – o que funciona para um comércio pode ser totalmente inútil para você. Com isso em mente, não importa como você escolha construir sua lista de emails, sempre deixe claro que a escolha de uma assinatura é do indivíduo – não os engane a isso. Isso além de ser o certo a se fazer, te protege de qualquer ilegalidade.

Existem diversas técnicas que valem a pena considerar, e assim testar o que funciona para sua audiência e o que não. Portanto, vamos começar do final: testando as estratégias usadas para criar sua lista de emails.

Teste A/B no email marketing

Você não vai chegar nesse passo até que escolha algumas estratégias para testar, mas é importante sabe-las. Veja tudo em sua estratégia de construção de listas de e-mail como um teste. Como você não conhece o design que será melhor para conversão, então você está testando várias coisas até descobrir o que funciona. Então, continua testando – isso literalmente nunca acaba. Assim, resta juntar as “coisas que funcionam” (A) e testa isso contra as “coisas que provavelmente não funcionam” (B) para que assim você consiga aprimorar sua estratégia.

Alguns aspectos do seu formulário de assinatura que você deve testar incluem cores, CTA, posicionamento na página e tempo de pop-up. Não fique com medo de entrar no âmago da questão – você pode descobrir que um formulário que desliza para fora da esquerda da tela é melhor do que aquele que desliza para fora da direita.

Conteúdo customizado e opções de assinaturas

Pense sobre as newsletters que você se inscreveu – o que você tem absorvido dela e por que elas merecem estar na sua caixa de entradas? Você sempre ganha uma vantagem nas vendas em uma loja em particular? Gosta dos conselhos que um certo blog te manda toda semana? Sente que estará perdendo algo se você não assinar uma newsletter em específico?

email marketing

Existem várias ofertas “opt-ins” de inscrição que você pode oferecer aos inscritos, e aqueles que você escolheu serão baseados em sua marca, seus clientes, que parte do funil eles estão, etc. Aqui estão algumas ideias para seu processo de brainstorm:

  • “O melhor de..” Como um guia de presentes ou uma lista de recursos
  • Um folheto de dicas ou uma lista de verificação para fazer um processo complexo ser mais simples
  • Tutorial grátis para solucionar problemas que sua audiência está tendo
  • Acesso grátis sem limite de tempo
  • Webinar ao vivo ou workshops onde você providencia conselhos e dicas
  • Email com várias partes ou vídeos que forneçam uma riqueza de informações

Um conteúdo que merece assinatura deve estar de acordo com o que sua audiência está interessada em geral e também com o que as pessoas estão interessadas caso elas estejam num blog post específico ou numa página do seu website. Se você só tem uma ou duas landing pages (LP), você vai perder muitos assinantes. Use ao menos 15 diferentes landing pages para que você possa customizar ofertas para o conteúdo que seus leitores estão mais interessados e para fases diferentes da jornada do cliente.

Deixem eles controlar o que recebem.

email marketing

Marcas que tem correntes diferentes de newsletter deixam seus assinantes controlar o que recebem. Você também pode deixar eles decidirem a frequência da newsletter. Por exemplo, alguns dos assinantes podem querer ser parte do seu clube de aniversário, mas nada além disso. As ofertas que eles recebem vão ser limitadas –  eles receberão um contrato de inscrição, como 10% de desconto na primeira compra; uma oferta especial em seu aniversário; e possivelmente um e-mail nos principais feriados, como um guia de presentes no Natal.

Deixe seus visitantes saberem que eles podem customizar as opções de sua newsletter antes de se inscrever nela – isso pode encorajar as pessoas que estão em cima do muro e alavancar seu email marketing. Além disso, toda vez que receberem um email, deem a eles a opção de se inscrever para mais ofertas.

Opt-Ins de Blogs e Websites

Existem diferentes tipos de formatos de opt-ins para seu site. Os principais são a caixa de inscrição, a página de assinatura e os pop-ups. Os anúncios pop-ups podem aparecer após um usuário ficar uma certa quantidade de tempo no site; quando um usuário rola a página até uma parte específica; ou quando o usuário está prestes a sair da página.

O pop-up de pesquisa

Ao contrário de perguntar a seus visitantes “você deseja se inscrever em nossa newsletter?” aprimore suas opções. Por exemplo, se você tem um blog sobre estilo de vida, o pop-up pode ter a questão “você deseja que todos seus dias pareçam férias?” e então a resposta pode ser “é claro que eu quero isso, me conte mais!” ou “não, eu prefiro ser miserável, muito obrigado.”

Isso é mais do que simplesmente chamar a atenção de alguém. Injetar o pop-up com personalidade humaniza sua marca e explora as emoções do leitor. É fácil dizer “não” para se inscrever em um boletim informativo. É muito mais difícil perder peso ou ganhar mais dinheiro.

email marketing

Este da J.Crew é inteligente porque ambas as opções são benéficas para a marca. Não lhe dá a opção de dizer “não” a elas, mesmo se você não se inscrever para receber a newsletter:

email marketing

O que fazer e o que não fazer num formulário de inscrição

Mantenha o formulário de inscrição curto. Torne a oferta óbvia e limite os campos obrigatórios para dois ou três. Assim você pode coletar mais informações depois que construir uma relação com o seu cliente.

Não diga “assine” ou “se inscreva”. As palavras devem fazer referência a valiosa oferta que você tem. Aqui estão boas alternativas para isso:

  • Acesse artigos VIP e dicas exclusivas
  • Baixe nosso template de email 99% efetivo.
  • Economize em sua primeira compra

O usuário ainda está se inscrevendo, mas o que você está oferecendo a eles tem muito mais valor.

Personalize o conteúdo exclusivo para assinantes em sua página. Se eles já investiram em algum conteúdo, eles tem mais chance de converter caso tenha uma oferta parecida para eles.

Adicione um formulário de inscrição na página “Sobre nós”. Se um visitante está nessa página para ler sobre você, é uma certeza que ele está muito interessado em sua marca.

Não coloque pop-ups nas página de vendas; eles podem distrair da decisão de compra e interromper o processo.

Inclua uma opção mais óbvia e genérica de inscrição. Já que é raro as pessoas procurarem por sua página de inscrição, aqueles que procuram serão assinantes valiosos – eles querem sua newsletter e não precisam de uma outra oferta como retorno. Foram diversas as vezes em que eu queria me inscrever em uma newsletter de um site pois queria ler seus blog posts, mas não achava o formulário de inscrição em lugar nenhum.

Não mostre um pop-up de inscrição para uma pessoa que já se inscreveu em sua newsletter – você deve ser apto a controlar isso rastreando de onde seu visitante está vindo. Por exemplo, se uma pessoa clica em um link na sua newsletter para ler um blog post, eles não verão um pop-up de inscrição para sua newsletter.

9 Oportunidades de coletar endereços para email marketing

1 – Folhas de inscrição.

Esse método parece antiquado, mas é melhor que nada. Eles também são úteis caso você tenha uma lista antiga de clientes que verificam seus emails mas não leem seu site regularmente. As folhas podem ser impressas ou em mobiles, como um formulário simples num iPad.

2 – Peça por uma assinatura no telefone.

Tudo que você precisa fazer é perguntar, “Você quer entrar na nossa lista de emails? Você ganha XYZ.” Caso a pessoa queira, coloque eles na lista e certifique-se que eles tenham um email de confirmação para assim finalizar o opt-in.

3 – Adicione CTA na seção de comentários de seus blog posts.

Você pode pedir um email para comentários ou você pode ter uma checkbox que adiciona comentários em sua newsletter. Para converter mais pessoas nessa seção, gere debates nos comentários.

4 – Coloque-a em suas redes sociais

Você pode não ter uma lista de email ainda, mas você tem seguidores em suas mídias sociais, convertendo algumas delas. Crie ofertas para o Facebook, lance uma campanha no Twitter. Você também pode publicar um link para um conteúdo do LinkedIn ou criar um cartão para seus vídeos do YouTube.

5 – Inclua o link de inscrição em sua assinatura de email.

Você manda vários emails todo dia, e cada um é outra oportunidade de ganhar um novo assinante. Fale para seus funcionários fazerem o mesmo.

6 – Email direto para inscrição ou atualizar suas informações.

Se você tem um endereço físico invés de um endereço de email, envie um carão postal com uma oferta online que exigirá email. Você também pode mandar cartões postais físicos para pessoas que retornaram endereços de email para incentivá-los a atualizar suas informações.

7 – Inclua um opt-in na experiência de unboxing.

Caso você envie produtos físicos para seus clientes, crie uma experiência de unboxing fantástica e coloque um cartão postal com uma oferta online. Quanto mais eles gostarem de abrir seus produtos, mais provável deles aceitarem sua oferta.

8 – Junte-se com uma marca complementar.

Se você e outra marca criam conteúdo juntos – como o estudo de um caso que serve para ambas as audiências – você também pode se juntar a essa marca e cada um promover ambas as suas newletters. Note que isso é diferente de construir ou compartilhar uma lista em conjunto. Invés disso, você vai mandar a newsletter para sua lista como de costume, incluindo uma inscrição para a outra marca com as devidas informações. Dessa forma a outra marca vai fazer o mesmo para você, e vocês ambos vão estar se promovendo.

9 – Encoraje que te referenciem

Adicione um link “encaminhe para um amigo” no seu newsletter. Não esqueça de um botão de assinatura – é fácil deixar isso fora pois você assume que todos que receberam o email já estão inscritos.

Mantenha sua lista de email marketing limpa

Assim que você começar a coletar endereços de email para seu email marketing, certifique-se de manter sua lista limpa. Adicione informação de usuários,e elimine erros e redundâncias. Caso você tenha uma lista antiga, faça uma nova campanha de opt-in para remover emails que não respondem. Você pode acabar deletando um monte de assinantes, mas vão sobrar somente aqueles que são mais engajados e envolvidos com sua marca.

Conclusão

A razão de existirem tantas táticas para email marketing é que toda empresa tem uma combinação diferente que funciona para eles. Teste A/B vai ser seu novo melhor amigo assim que você vai descobrindo como construir sua lista de email. Se você entendeu as entre-linhas, cada dica nesse artigo tem o mesmo objetivo: atender o seu cliente e impulsionar seu email marketing. Deixe sua audiência dizer o que você oferece e como você oferece. Você provavelmente vai gostar do nosso artigo sobre como criar um perfil de cliente: as Buyer Personas.

Avaliação gratuita de marketing!