Apesar da percepção que pessoas da geração Y são jovens, brutais e egocêntricos, esse grupo abrange uma ampla gama de faixas etárias, traços de personalidade e interesses diferentes.

As pessoas da geração Y não tem datas de nascimento definidas, variando de 1977 até 2000 dependendo para quem você pergunta. Portanto, significa que essas pessoas são 25% da população, e que o marketing para esse grupo não é tão fácil quanto você imagina.

Jovens da geração Y estão no colégio, e os mais velhos são pais de alunos do colégio. Eles são pessoas boas e viajantes, criadores e tomadores de decisões. Além disso são especializados em tecnologia, criativos e orientados por seus objetivos.

O mais importante, para nosso objetivos, é que eles são consumidores, que influenciam outros consumidores.

Antes de começarmos, duas coisas rápidas para entender esse artigo:

  1. Eu não incluí estatísticas sobre marketing para a geração Y. Já existem diversos artigos desse tema que dispõem estudos com números e etc. Como estes são fáceis de achar, eu optei por deixa-los de fora.
  2. Como eu mencionei antes, eu pulei o óbvio como “aqui falaremos o motivo da sua marca precisar ter perfis em redes sociais”. Já é 2019 e acreditamos que você tenha entendido um pouco.

As marcas precisam entreter a geração Y

As pessoas da geração Y podem estar comprando, mas não são consumidores excessivos. Até no caso de você vender produtos físicos. É mais importante você vender uma experiência e fazer aquela experiência algo que eles precisem agora.

Nesse post do instagram, Pura Vida mostra fotos de escritórios magníficos, apelando aos possíveis empregados no comentário. Isso imediatamente faz com que a grama pareça mais verde do lado da cerca … ou da praia.

geração y

Aqui está outro grande exemplo: eu recentemente comi um lanche num restaurante onde alguns representantes do Don Julio estavam promovendo sua tequila. Eles ofereceram a mim uma margarita de hibisco refrescante, de tamanho completo, e de graça, sem nenhuma pressão para ordenar outro depois.

Eu tive um pouco do gosto do que é um bom fim de tarde naquele lugar, e já decidi que vou voltar especialmente para beber aquele drink.

Um dos exemplos mais óbvios de como a geração Y adora explorar mesmo se isso não levá-los a uma compra é o Pinterest. Usuários adicionam milhares de imagens motivacionais e itens a sua lista virtual.

Seu trabalho é pensar em como converter esses clientes para que eles deem um passo a frente de coletar seus Pins. Existem alguns artigos sobre co omo adicionar o Pinterest em seu marketing voltado para pessoas da geração Y.

Você também pode criar enquetes para o seu site ou mídia social para interagir com seu público, como o BuzzFeed News faz com seu falso questionário de notícias no Instagram:

geração y

A geração Y quer participar da sua marca invés de ser só um espectador.

Compartilhar conteúdo da sua audiência mostra além de sua apreciação por eles, o suporte para como usar seus produtos e serviços em sua vida. Isso também gera conteúdo da marca que você não precisa passar tempo criando.

Quando eu gerenciava o marketing de rede social para uma empresa de guitarras, eu precisava achar um jeito de aumentar seu pequeno orçamento.

Então, notei que diversas pessoas postavam fotos e vídeos deles mesmos usando as guitarras, e assim criei um instagram (de muito sucesso) inteiramente usado para UGC (user-generated-content/conteúdo gerado pelos usuários) As pessoas amaram o perfil, e as hashtags de marca que eu criei se tornaram mais populares a cada mês.

Você não precisa fazer tudo como eu fiz; O UGC pode ser aplicado em suas campanhas de marketing também. As contas do Instagram com foco em fotografia fazem isso com frequência, mantendo desafios temáticos.

geração y

Você também pode usar um sistema de financiamento coletivo para começar um novo projeto de produto. Por exemplo, o LEGO deixa você enviar idéias de produto através de seu website, assim como votar em outras ideias enviadas. Algumas dessas ideias são transformados em brinquedos reais.

geração y

Aqui está a melhor parte sobre fazer sua audiência se envolver: você vai saber antecipadamente se existe mercado para um novo produto ou serviço que você está planejando por em prática.

Marcas devem criar conteúdo autentico e intrigante para seus clientes.

Um bom conteúdo é algo necessário para inbound marketing. Criação de conteúdo em si é um tópico gigante que eu encorajo você a explorar mais. Todavia, aqui estão quatro dicas para como começar.

  • Uma palavra: ajuda. Ajude seus clientes a usar seu produto, ajude seus assinantes a aproveitarem mais o conteúdo de sua newsletter e etc. Ajude-os. Marcas de beleza se destacam neste quesito:

geração y

  • Não crie um artigo rico em SEO somente para objetivos de SEO. Seu SEO deve se alinhar com sua autoridade e sua experiência. Ele deve ser valioso ao mesmo tempo que bem otimizado. Achar um conteúdo de nível especialista é a melhor coisa para obter uma recomendação pessoal; pense em si mesmo como um mentor para seus clientes.
  • Seus CTAs devem refletir onde o cliente está na sua jornada. Por exemplo, não ponha “compre agora” num artigo que visa ganhar mais assinantes – “Saiba mais” é menos intimidador.
  • “Escreva como você fala” não é o melhor conselho. Estamos falando de negócios, não de conversa jogada fora. Pense em como explicar algo para um amigo, para depois polir seu texto.

A geração Y quer usar, não ter.

Pessoas da geração Y podem preferir acessar algo (emprestar, arrendar, alugar) do que ter algo. Por isso serviços de assinantes como Spotify são tão populares.

Isso é uma questão interessantes, pois a geração Y em geral ganha menos e economiza mais que outras gerações anteriores. Além disso, serviços de assinatura podem custar muito mais com o passar do tempo. O que torna eles uma escolha ruim para pessoas que tem mais cuidado financeiro.

Por exemplo, se você escuta as mesmas 50 músicas do Spotify, pode custar menos comprar cada música do iTunes do que pagar $9.99 todo mês por uma assinatura no Spotify. Todavia, o valor está em não ter que possuir a música, armazená-la ou decidir o que fazer com ela quando você está cansado da mesma.

A geração Y capta fortemente o conceito de valor em declínio (e prevê mudanças de tendência no futuro), e é por isso que pagar agora. Mesmo que você não seja dono daquilo mais tarde, é atraente. O ponto é que: Eu passei muitos meses pesquisando qual relógio fitness comprar.

Eu cheguei até o FitBit Charge 2, mas se eu tivesse a opção de aluga-lo ou se soubesse que posso troca-lo quando aparecer um novo modelo, eu com certeza teria comprado muito antes.

Então aqui está o que você pode fazer, independente de sua marca fazer alugueis ou só oferecem a opção de comprar: incorpore uma orientação financeira em seu marketing. No futuro, use essas orientações para promover segurança financeira, autoconfiança e um valor duradouro.

O Rent the Runway acertou com este pop-up, mas você também pode criar um com o conteúdo mais longo.

geração y

A geração Y sente a responsabilidade de dar feedback.

Eu vou focar em feedback positivo e como você pode usa-lá para construir provas sociais.

O feedback positivo é uma publicidade grátis para sua marca, especialmente se é recente – novos reviews dos últimos 1-3 meses são melhores que reviews mais antigos.

Existe inúmeras maneiras de usar provas sociais para aumentar suas conversões. Aqui estão quatro delas:

  • Mostre estatísticas em tempo real de quantas pessoas estão visitando sua página, fazendo compras ou se inscrevendo numa newsletter. Em alguns sites, o número de usuários aparece no topo da página inicial.

geração y

  • Alavanque suas provas sociais – as referências são muito mais confiáveis ​​do que os anúncios. Monte um estudo com um clientes reais e números reais. Use comentários positivos que os clientes deixam no Facebook, no Google, no TripAdvisor, no Yelp, etc., e exiba-os em suas páginas de produtos ou serviços. O Slack tem uma página inteira dedicada a depoimentos, incluindo histórias de usuários bem-sucedidas e citações de clientes.

Dica bônus: Esta página da Grammarly também exibe os logotipos dos meios de comunicação e mídia que mostraram amor à empresa.

geração y

  • Marque itens como os mais vendidos ou uma lista adicional de produtos como “outros clientes compraram…” De início, isso parece uma tática básica de venda cruzada. Mas o que isso está realmente fazendo, é provar para sua audiência que outras pessoas já tenham comprado o seu produto.
  • Crie um programa de marketing de afiliados ou de defesa de marca. Você pode transformar seus maiores fãs e clientes fiéis em uma equipe de vendas dispersa.

As marcas tem que representar algo

A geração Y está sintonizada com questões sociais, com ecologia e saúde como duas de suas principais prioridades. Portanto, essa geração fica feliz em gastar mais dinheiro se isso significa comprar de uma marca que apoia uma causa. Resumindo: você tem que representar algo.

Mas aqui que complica: a causa que você escolher tem que ser sincera com sua marca enquanto apela para sua audiência. Não escolha qualquer instituição de caridade para apoiar; ponha um pouco de pensamento nisso.

O meu exemplo favorito disso é o BoxLunch e sua iniciativa “Get Some Give Back”. Essa iniciativa providencia um comidas para pessoas necessitadas a cada 10 dólares gastos. BoxLunch vende camisetas e presentes únicos da cultura pop, com cores claras e personagens de cartoons que crianças iriam amar.

Você só precisa gastar $10 para ter uma refeição doada, e estar rodeado de tanta diversão me faz pensar em todas as famílias que não tem nada para compartilhar. Sem exitar, gasto $10 toda vez.

Conclusão

Definir sua audiência como geração Y não é o bastante – essa geração é um grupo gigantesco! Começando com estratégias voltadas a esse grupo, você pode usar várias diferentes até achar uma que se adeque e traga resultados.

Por exemplo, você pode entreter o público ao envolvê-lo no processo de escolha do produto. A definição de seu público para descobrir suas características e valores guiará seu processo personalizado de “marketing para a geração Y”.

E você, tem alguma sugestão de estratégia para lidar com uma audiência de pessoas da geração Y? Deixe um comentário abaixo!

 

Avaliação gratuita de marketing!

Facebook Comments

Carmen Dominguez

Analista de Sistemas formada pela PUC-RS. Trabalha com desenvolvimento de sistemas Web há mais de 20 anos. Especialista em marketing digital e as diversas técnicas de inbound marketing. Na Máquina de Resultados desempenha a função de Gerente de Produção no comando da nossa equipe campeã. Sócia da Máquina de Resultados | Agência de Marketing Digital