Em 2013, três milhões de pessoas ajudaram a financiar projetos no Kickstarter, (plataforma de crowdfunding mais conhecida nos Estados Unidos).

Pessoas de mais de 200 países em todos os continentes apostaram em projetos no site, sendo que mais de 800 mil delas apoiaram mais de um projeto movimentando uma média de US$ 1,3 milhão em arrecadações por dia.

No Brasil o financiamento colaborativo também está crescendo. Segundo uma pesquisa recentemente divulgada pelo Catarse, 68% dos empreendedores enxergam potencial de financiamento colaborativo em seus negócios e mesmo para 81% daqueles que ainda não se formaram o financiamento colaborativo é visto como modelo de negócio a ser explorado.

Já na perspectiva dos colaboradores, 64% deles dizem valorizar empresas que apoiam projetos via financiamento colaborativo e 39% consideram a participação delas fundamental para a imagem da marca.

Pagamentos recorrentes ajudam o processo de doação

O mesmo crescimento pode ser visto no setor de doações. No Brasil são 350 mil organizações,17 mil doadores mensais e um total anual de R$ 6 bilhões de reais. A falta de comunicação entre doadores e arrecadadores e a perda de potenciais doações como resultado de um processo offline desagradável são alguns fatores que contribuíram para ONGs e entidades filantrópicas migrarem para a web.

Segundo o portal de doações Doare, esses problemas geraram uma demanda por soluções de tecnologia que reunissem essas organizações filantrópicas em uma mesma rede.

“A Doare surgiu então como solução que possibilita receber doações sem investimento inicial, oferecendo conteúdo atualizado, segurança e facilidade nos pagamentos, gestão financeira e também ferramentas de divulgação. Dessa forma organizações garantem doações recorrentes de forma segura e fácil”, diz Ruy Fortini, CEO da Doare.

Receber doações de forma recorrente, simples e segura é possível graças a soluções de tecnologia e também de pagamento online. Hoje é possível gerar um botão simples de doação e configurar se será anônima ou não, receber doações de forma regular (semanal, mensal, anual, etc), ou até mesmo enviar o botão de doação por email, colocar em fóruns e aproveitar o link para doação pelo Twitter e Facebook.

Além disso, o doador pode escolher o meio de doação (boleto, transferência, cartão de crédito, etc), o que aumenta as conversões.

Fonte: MoiP

Nota do Alex: esta é a solução utilizada para o site www.abccbraganca.com.br